Biomedicina: Novos rumos em busca de um futuro promissor

Autor(a):

Segundo o coordenador do Curso de Biomedicina da Uniandrade, Willian Felipe Hadiak, há aproximadamente um ano e meio o Curso ganhou uma evolução histórica em suas metodologias de ensino e de avaliação. Acompanhando o trajeto da educação, dos estudos pedagógicos e principalmente das avaliações que os alunos são submetidos no decorrer de suas vidas acadêmica e profissional (ENADE, concursos públicos, vestibulares…), foram realizadas mudanças significativas na matriz curricular, a fim de adequar-se nessa nova realidade.

Foram duas principais mudanças realizadas, sendo a primeira delas na aplicação das avaliações globais. Para melhor entendimento, é necessário compreender como funciona um item avaliativo (popularmente chamado de questão de prova).

“Antigamente as perguntas eram muito objetivas, na qual se avaliava um conhecimento pontual e, muitas vezes, decorado. Hoje, basicamente elas são formuladas e regradas em três pilares, sendo: texto introdutório, o qual fornece uma base de conhecimento do tema a ser tratado; pergunta, baseada no texto previamente expresso; e, por fim, as alternativas, às quais também obedecem a uma ordem de apresentação que evitam o óbvio”, comenta o coordenador Willian.

Tais mudanças foram gradualmente aplicadas nas avaliações, estando hoje presente em, no mínimo, 50% dos itens curriculares, conforme orientação da coordenação. Vale ressaltar que todo esse processo é acompanhado por uma equipe de especialistas que constituem o Núcleo de Avaliação Educacional (NAE), autarquia especialmente criada para implantar estes novos modelos na Uniandrade.

A segunda grande mudança no Curso de Biomedicina foi a implantação das metodologias ativas no processo educacional. Os professores estão gradualmente aprofundando-se no tema, seja com leituras assíduas, seja participando ativamente de congressos e cursos de pós-graduação sobre novas concepções educacionais, ou ainda promovendo cursos de extensão com conteúdos ministrados sob as metodologias ativas.

Com isso, as metodologias ativas estão presentes em no mínimo 30% da carga horária das matérias. Além disso, a nova matriz foi formulada levando em consideração que algumas disciplinas fossem contempladas em sua totalidade, como no caso das intituladas Interpretação de Exames Laboratoriais, Gerenciamento Laboratorial e Introdução à Biomedicina.

Uma das desbravadoras do Curso nesse processo de aprendizagem é a professora Dra. Mariana Martins Paraizo, biomédica e especialista em metodologias ativas. Ademais de promulgar tais concepções educacionais em suas aulas, ainda auxilia os demais docentes com seus conhecimentos e suporte de implantação no currículo.

Inovação é o coordenador Willian, é a professora Mariana, é o Curso de Biomedicina, é você. Venha fazer parte disso, seja Uniandrade!

#insta
#facebook
Uniandrade © 2019