[:pb]PLANO DE GESTÃO AMBIENTAL DA UNIANDRADE[:]

Autor(a):

[:pb]

A Gestão Ambiental tem conquistado espaço no contexto organizacional, e essa tomada de consciência ecológica atinge os diferentes setores da sociedade. Diante disso, a Uniandrade assume a responsabilidade de colaborar com medidas voltadas para a preservação do meio ambiente.

O projeto visa ao estabelecimento de postos de coletas de resíduos tóxicos, dando o suporte para o descarte correto feito pelas pessoas da comunidade do entorno da universidade, além da gestão dos resíduos internos. A iniciativa foi elaborada pelo curso de Ciências Biológicas e executado pelos alunos do 1º período do curso, coordenados pela professora Camila Melo. Para que seja realizado o descarte correto dos resíduos, foram firmadas parcerias com
empresas e catadores de papel e metal.

O plano para coleta de pilhas, óleos (de todas as origens) e medicamentos já se encontra em andamento, com descarte dos resíduos nas caixas deixadas no hall de entrada do Campus Santa Quitéria.

Outras ações estão previstas no projeto, como:

  1. Lixeiras seletivas ao longo do trajeto até as salas, contendo
    especificações de acordo com a Resolução CONAMA nº 275, de 25 de
    abril de 2001, que estabelece o código de cores para os diferentes tipos
    de resíduos, a ser adotado na identificação de coletores e
    transportadores, bem como nas campanhas informativas internas para a
    coleta seletiva;
  2. Coleta seletiva de filtros de cigarro (bitucas), conforme disposto na Lei
    Municipal n. 14.152, de 23 de novembro de 2012;
  3. Plano de sistematização e separação de papel, a ser estabelecido em
    todos os setores e destinado a reciclagem por meio de parceria com
    catadores de papel. Os valores arrecadados são destinados a projetos
    sociais, tais como restauração de parquinhos, jardins e horta em escolas
    públicas e carentes, projetos em asilos, casas de apoio e orfanatos, e na
    própria manutenção do projeto de Sistema de Gestão Ambiental (SGA);
  4. Plano de sensibilização e incentivo ao uso de canecas individuais em
    substituição aos copos plásticos descartáveis;
  5. Projeto Jardim Didádico, que, além de subsidiar as aulas de Botânica e
    farmacobotânica e Farmacognosia, também é o espaço que recebe o
    lixo orgânico gerado pela instituição, especialmente a borra de café;
  6. Plano de conscientização do consumo consciente de água, tanto na
    universidade, como também por meio de ação de extensão; e
  7.  Projeto de restauração da mata ciliar do Rio Barigui, na área que cabe
    ao terreno situado posterior a Uniandrade.

[:]

#insta
#facebook
Uniandrade © 2019